Unigran Capital

Conheça 5 maneiras de começar a empreender na faculdade

O mercado de trabalho precisa de profissionais visionários, ou seja, gente que sabe assumir riscos e responsabilidades, antecipa problemas e apresenta soluções inovadoras que ajudem as empresas e pessoas a crescerem.

É a chamada atitude empreendedora, que vai muito além de ter o próprio negócio. Por isso, empreender na faculdade é uma excelente oportunidade para você desenvolver essas habilidades e se destacar profissionalmente.

Na faculdade é possível engajar-se em muitos projetos e ter a oportunidade de colocar em prática grandes ideias, as quais podem contribuir ― e até mesmo fazer a diferença ― para seu sucesso profissional.

A fim de ajudar você a entender mais sobre o assunto, escrevemos este post para explicar um pouco sobre a importância de ter um perfil empreendedor, bem como mostrar formas de empreender na faculdade. Vamos lá?

Qual é a importância do empreendedorismo na atuação profissional?

Você sabe o que significa empreendedorismo? Alguns dizem que é ter o próprio negócio; já outros, que é ser chefe de si mesmo. Mas o conceito é muito mais profundo. Na verdade, o empreendedorismo é a grande força que rege o sistema econômico, pois graças aos empreendedores (pessoas que fazem um negócio acontecer) é que o mercado é movimentado.

Uma reportagem do portal de notícias norte-americano Business News Daily perguntou a 20 empresários e líderes de negócios o que, na visão deles, significa empreendedorismo e o que é necessário para ser um empreendedor de sucesso. As respostas foram bem variadas, mas todas se encontram em um lugar-comum: empreendedorismo é uma mentalidade de pensar e agir, imaginando como resolver problemas e criar valor.

Carlos Hilsdorf, em seu livro Atitudes Empreendedoras (Cia. das Letras), diz que “Empreendedores realizam o que os outros indivíduos gostariam de fazer, mas não dispõem da determinação, da disciplina e da busca de conhecimento necessárias para fazê-lo”. Com isso, essas pessoas conseguem transformar sonhos, projetos e ideias em realidade.

Mas o espírito empreendedor não é um dom nato. Claro que algumas pessoas têm maior predisposição para as atitudes empreendedoras, porém, essas habilidades podem ser desenvolvidas por qualquer um que esteja inspirado para tal.

Trazendo isso para o momento em que você está vivendo, de busca pela faculdade que mais tem a ver com seu perfil, saiba que o mercado precisa de pessoas proativas, capazes de planejar, perseguir resultados, gerar inovação e perseverar diante dos obstáculos que aparecerem.

Como é possível empreender na faculdade?

Muitos dos grandes empreendedores no mundo, como Mark Zuckerberg e Steve Jobs, tiveram suas primeiras experiências ainda de forma amadora, na faculdade. Ali nasceram ideias que impactariam a vida de todas as pessoas no planeta. Afinal, você se vê hoje sem um smartphone ou suas redes sociais?

Pois é, tudo começou ali. Quem sabe, então, você será como eles? Por isso, veja agora 5 formas de empreender na faculdade de acordo com nossa lista!

1. Criação de startups

Em linhas gerais, uma startup é uma empresa que começa do zero. Ou seja, nasce a partir da ideia de um grupo de pessoas, com custos baixos e potencial de começar a crescer rapidamente ao entregar produtos e serviços de maneira ilimitada e escalável. Embora, em tese, qualquer empresa possa ser uma startup, muitas vezes ela está relacionada à tecnologia da informação ou apoiada por ela.

Com isso, começar do zero é um cenário perfeito para você. Muitas faculdades têm uma incubadora de empresas que literalmente ensina seus alunos a abrirem seus próprios negócios, desenvolverem habilidades de gerenciamento e saberem o que é necessário para fazer suas ideias funcionarem.

2. Desenvolvimento de produtos

Assim como Jobs e Zuckerberg, você também pode criar um produto inovador, capaz de suprir carências ou necessidades de um determinado público. Como o cotidiano universitário é de contato com muita informação, é comum enxergar oportunidades que fazem as ideias borbulharem.

Além disso, a estrutura da faculdade é muito favorável para que você faça protótipos e teste suas hipóteses. Laboratórios e recursos estão disponíveis para isso, especialmente se você conseguir atrelar seus insights aos conhecimentos específicos de alguma disciplina.

3. Organização de eventos

Liderar a organização de eventos na sua área também é uma forma de empreender na faculdade. Uma das principais vantagens é a construção de sua rede de contatos profissionais. Além disso, você se tornará uma pessoa conhecida e poderá receber convites para projetos maiores, dentro de sua área.

Outra vantagem de se envolver nesses eventos é a possibilidade de reflexão acerca de temas importantes para sua profissão. Isso porque simpósios, palestras, jornadas e tantos outros encontros são excelentes para reconhecer as tendências de mercado e o que é esperado dos profissionais recém-formados.

4. Criação de projetos de extensão universitária

Os projetos de extensão universitária consistem em oferecer à comunidade serviços decorrentes dos conhecimentos e pesquisas que acontecem dentro da instituição. São setores que contam com a participação efetiva dos alunos, sob orientação de professores da área.

Um exemplo disso são os atendimentos sociais (atendimento jurídico), clínicas de saúde física e mental (fisioterapia e psicologia, por exemplo) e assessorias.

Ali, você vai adquirir muitos conhecimentos práticos que não apenas poderão contar como estágio, mas também abrir sua mente para novas práticas de mercado e serviços que você pode implantar com sua autoria.

5. Participação em programas de intercâmbio

Algumas faculdades têm programas de intercâmbio no estilo study and travel (estude e viaje). Trata-se de parcerias com universidades internacionais em que o aluno vai para outro país cumprir parte de sua grade curricular. Em alguns casos, é possível até mesmo trabalhar no país de destino em projetos da própria instituição internacional ou empresas parceiras.

Ainda, se sua faculdade não tiver um setor interno para esse tipo de ação, existem associações internacionais de intercâmbio universitário que fazem a ponte entre instituições de diferentes países, facilitando que os alunos participem desses programas.

Vários benefícios estão agregados aos programas de intercâmbio. Entre eles, destacamos:

  • rica experiência internacional;
  • conhecimento de sua área em outros países;
  • ampliação das habilidades linguísticas e da bagagem cultural;
  • networking;
  • valorização do currículo.

Depois de ler todas essas dicas, certamente sua cabeça deve estar fervilhando. Você imaginava que haveria tanto espaço assim para empreender na faculdade? Pois é, as melhores instituições de ensino superior são aquelas preocupadas em fornecer meios para que o aluno saia formado com experiência real de atuação e preparado para enfrentar a competitividade no mercado.

Esse é o caso da Unigran Capital, cuja estrutura dos cursos de Administração e Ciências Contábeis conta com laboratórios especialmente montados para o desenvolvimento de disciplinas ligadas ao empreendedorismo.

Gostou deste post? Então, saiba tudo sobre a vida universitária e carreira por meio de conteúdos incríveis que vamos mandar diretamente para seu e-mail. Assine já nossa newsletter!

Bitnami