Unigran Capital

qual profissão seguir

Vocação ou mercado: qual profissão você deve seguir para ter satisfação?

Trabalhar com o que gosta ou fazer o que dá dinheiro? Seguir minha vocação ou ficar de olho nas tendências do mercado? Certamente, essas dúvidas já apareceram para você em algum momento. Mas não pense que todos os outros vestibulandos têm certeza sobre qual profissão seguir. As incertezas sobre a futura carreira assombram vários jovens durante essa fase de escolhas.

Por isso, preparamos este post para ajudar você a refletir sobre as questões envolvidas nessa decisão. Continue a leitura e veja quais profissões ainda garantem espaço no mercado, quais pontos avaliar na escolha da carreira e como encontrar satisfação na vida profissional. Confira!

Quais carreiras estão em alta no mercado atual?

O mercado de trabalho passa por constantes modificações, de acordo com os avanços da tecnologia e as transformações da sociedade. O resultado reflete na redução do campo para determinadas áreas e na extinção de algumas carreiras. Da mesma forma, novas surgem.

Se você ainda está em dúvidas sobre qual profissão seguir, deve considerar não apenas suas aptidões, mas também as oportunidades do mercado, as médias salariais e a influência da tecnologia — que pode aumentar ou reduzir as possibilidades de atuação. Veja a seguir algumas das carreiras que seguem em alta.

Administração

Essa sempre foi e continua a ser uma das carreiras mais procuradas pelos vestibulandos. Está entre as primeiras opções dos estudantes, justamente, pela alta demanda do mercado de trabalho. Um profissional formado em Administração pode se consolidar em diferentes áreas.

Biomedicina

A profissão de biomédico está cada vez mais em evidência devido à alta empregabilidade. A maioria das oportunidades para os graduados em Biomedicina está na área de análises clínicas, em laboratórios e hospitais do setor público e privado. Mas há ainda outros setores para esse profissional atuar.

Direito

Tanto a procura pelo curso de Direito quanto a demanda de trabalho para os advogados são altas. São diversas as áreas de atuação para esse profissional e, com o avanço da tecnologia, o campo continua a aumentar, a exemplo do Direito Digital.

Psicologia

Em razão dos altos índices de transtornos emocionais — como estresse, ansiedade e depressão — e diante da procura crescente por tratamentos psicoterápicos, a Psicologia já ganhou espaço como uma das profissões mais necessárias do cenário atual. A tendência é que essa área fique cada vez mais em evidência.

Marketing

As carreiras em Marketing estão entre as que mais expandiram com os avanços da tecnologia. O surgimento expressivo de ferramentas digitais, como mídias sociais e e-commerces, fez nascer um novo campo de trabalho para o profissional desse ramo. Se quase tudo é feito online hoje — principalmente captação de clientes, compra e vendas — é certo que esse caminho é promissor.

Que pontos avaliar para decidir qual profissão seguir?

Fazer a escolha da carreira não é como decidir qual carro comprar. Nesse último caso, você sempre pode mudar de ideia e partir para uma troca. Claro que também é possível mudar sua opção profissional e seguir novos rumos, mas isso acarreta muito mais transformações na sua vida e não é algo que possa ser feito com frequência.

Portanto, para escolher qual profissão seguir com mínimas chances de erro, você deve analisar uma série de fatores antes de fazer a prova do Enem ou o vestibular. Avalie as suas aptidões e interesses, pesquise sobre as carreiras que atualmente estão aquecidas no mercado e descubra se alguma delas coincide com o seu objetivo.

É importante tomar cuidado para não escolher o seu futuro profissional somente com base em um hobby. Por exemplo, não é porque você gosta de passar horas e horas nas redes que um curso de Comunicação Social seja o ideal para sua carreira. Outros pontos devem ser analisados durante essa decisão.

Pense nas suas prioridades de vida, seus sonhos e seus objetivos e em que situação você pretende estar daqui a dez anos. Reflita sobre o que é mais motivador para você: ser um profissional de renome? Ter sucesso financeiro? Ter qualidade de vida? Encontrar prazer em suas atividades diárias?

Avalie com critério essas e outras questões. Sua escolha deve ter fundamento e não ser regida pela impulsividade ou pelas influências do momento. Amigos e familiares podem, de uma forma ou de outra, interferir em sua decisão. Tome cuidado para não se afastar das suas próprias intenções.

Como aliar a satisfação e a vida profissional?

Isso é totalmente possível! O ponto de partida de uma carreira satisfatória é a escolha certa da profissão. Durante o curso, você terá a certeza se está em um caminho promissor. Isso será evidenciado pelo seu interesse nas disciplinas e pela disposição em participar das aulas e dos trabalhos acadêmicos.

Um dia ou outro, em razão do cansaço ou de problemas pessoais, é normal não ter vontade de frequentar a aula. No entanto, se todos os dias forem uma tortura, se você sempre se sentir perdido nos temas abordados e desmotivado para prosseguir com o curso, reflita se é uma boa ideia insistir nessa profissão. Afinal, os desafios do mercado de trabalho são ainda maiores, é um grande risco chegar despreparado e sem motivação.

Se você se formar em uma área que realmente cative o seu interesse e a sua dedicação, qualquer oportunidade será o primeiro degrau da sua escada para o sucesso. Isso porque, quando o trabalho proporciona satisfação, existe muito mais engajamento, empenho, busca por atualização e crescimento.

Por exemplo, ao se formar em uma profissão que você não se identifica, dificilmente você terá a intenção de investir em uma educação continuada. Por outro lado, quando você tem prazer em estudar e aprender mais sobre determinada área, não faltará disposição para fazer cursos de especialização, o que faz toda a diferença na carreira.

Nem todos têm a oportunidade de trabalhar exatamente com aquilo que mais gostam de fazer na vida. No entanto, é importante aprender a gostar do que faz ou se arriscar e mudar no meio do caminho. Caso contrário, você será como a maioria das pessoas insatisfeitas com o trabalho, que anseiam pelo fim de semana e começam a sofrer no domingo à noite.

Não chegue a esse ponto! A insatisfação profissional pode gerar um desgaste emocional severo e começar a afetar outras áreas da sua vida. Portanto, esse é o seu momento de refletir com calma sobre qual profissão seguir e fazer a escolha certa!

Este post foi útil para você? Para acompanhar outras atualizações, siga nossas páginas nas redes sociais. Estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn.

Bitnami