Unigran Capital

Confira 4 dicas de planejamento financeiro para pagar a faculdade

Cursar a graduação em uma faculdade particular traz inúmeras vantagens para o seu desenvolvimento profissional — como uma estrutura de ponta e ótima articulação com o mercado de trabalho. Entretanto, é preciso ficar atento ao planejamento financeiro para não enfrentar problemas em relação ao pagamento do curso.

Colocando em prática algumas dicas básicas de organização das finanças, é possível aproveitar o melhor da faculdade sem grandes apertos. Você sabe como fazer isso? Confira as informações que trouxemos neste post e veja como é possível se planejar para arcar com todos os custos!

1. Monte o seu orçamento

Se você ainda não tem um registro do seu orçamento mensal, chegou a hora de fazer isso. Anotar as suas movimentações financeiras é a melhor forma de acompanhar sua real situação e fazer planejamentos a partir dela. Afinal, como se responsabilizar pelos boletos da faculdade se você não sabe o quanto está sobrando depois de pagar todas as contas do mês?

Então, papel e caneta na mão (ou tela do aplicativo aberta) para seguir nossa primeira dica. Alguns apps oferecem um controle orçamentário muito eficiente, permitindo que sejam anotadas suas fontes de renda e todas as despesas. Os custos são divididos por categoria, de forma que você consiga avaliar em que tem gastado o seu dinheiro.

Esse acompanhamento é essencial para qualquer planejamento, pois sem conhecer a realidade atual fica impossível modificá-la. Então, a primeira etapa é registrar o quanto você ganha e quais são as suas contas fixas. Depois de fazer isso, chega o momento também de anotar os gastos variáveis — é importante adicionar todos, para ter uma visão fiel.

Analisando essas anotações já é viável conhecer seu padrão de consumo e diagnosticar possíveis problemas que precisam ser solucionados para a criação de um planejamento financeiro para a faculdade. Não se esqueça de registrar também parcelas ou dívidas que existam atualmente.

2. Defina o quanto precisa para o planejamento financeiro da faculdade

O próximo passo é descobrir o quanto será gasto no seu curso e tentar adicionar esse valor no orçamento que você tem. Nesse ponto, é muito importante procurar uma faculdade que ofereça bom custo-benefício. Não olhe apenas para o preço da mensalidade, mas avalie essa informação junto com os diferenciais que ela apresenta para seu desenvolvimento profissional.

Feito isso, procure saber qual é o valor que deve ser pago por mês. Lembre-se de esclarecer dúvidas sobre o número de disciplinas por semestre e verificar diversas opções de matrícula (se há condições de fazer menos ou mais matérias, de acordo com as suas possibilidades financeiras, por exemplo).

Além do valor a ser pago pelo curso, precisam ser incluídos nesse ponto também outros gastos que vêm junto com a faculdade, como os custos de transporte, material de estudo e alimentação fora de casa. É importante considerar isso desde o começo para evitar surpresas desagradáveis.

Algumas facilidades ajudam a minimizar os gastos com a graduação. Por exemplo, as melhores faculdades costumam ter programas de descontos muito interessantes. Além disso, existe a possibilidade de solicitar um financiamento, seja junto ao governo ou à própria instituição de educação. Dessa forma, você paga parte do curso apenas depois que se formar.

3. Economize

Conhecendo seu orçamento atual e sabendo quanto custa fazer a faculdade, basta somar dois mais dois para descobrir se o preço dela cabe no seu bolso. Caso o resultado dessa conta não seja positivo, não se preocupe: é possível fazer o seu dinheiro render mais cortando alguns gastos e montando o planejamento financeiro da sua graduação.

Se o seu sonho é passar pela formatura na faculdade daqui a alguns anos, vale a pena adotar um estilo minimalista para fazer isso acontecer. Comece analisando seus registros e vendo em que categorias você consegue diminuir os gastos — quem sabe, preferindo cozinhar suas próprias refeições em vez de ir em restaurantes.

Esse já é um bom início. Da mesma forma, é válido cancelar ou reduzir planos que você não utiliza (como televisão a cabo ou serviço de internet). As taxas do pacote de serviços bancários ou do cartão de crédito também podem ser cortadas se você negociar com o banco.

Provavelmente vai ser preciso sacrificar alguns de seus programas preferidos de lazer, mas é tudo por uma boa causa. Você pode substituir suas saídas por opções gratuitas oferecidas na sua cidade ou optar por lugares mais baratos para encontrar com amigos — um cinema em casa mantém a diversão sem gastar muito.

A ideia é diminuir custos sem afetar a sua qualidade de vida. Por isso, veja o que pode ser substituído para que você continue sendo feliz mesmo gastando menos. As compras precisam ser mais bem planejadas, evitando gastos por impulso ou desperdícios. Procure fazer seus produtos, roupas e acessórios durarem mais para que seja possível gastar menos.

Crie metas de economia de acordo com o dinheiro que você precisa para a faculdade. Dessa maneira, você terá o seu objetivo sempre em mente e ficará mais fácil manter o foco no equilíbrio financeiro. O esforço de hoje vai gerar bons rendimentos no futuro, quando você chegar ao sucesso profissional.

4. Conte com fontes de renda extra

Nem sempre a sua renda atual vai ser capaz de absorver o aumento dos gastos. E, mesmo quando isso for possível, pode ficar bem difícil viver de forma tão econômica. Por isso, uma boa estratégia de planejamento financeiro para a faculdade é ter rendas extras que ofereçam um alívio nos meses mais complicados.

Nesse quesito, é preciso avaliar o tempo, já que conciliar trabalho e estudos é um desafio e tanto. Adicionar uma atividade extra nessa equação precisa de muito planejamento. Mas existem algumas alternativas que podem interferir pouco na sua rotina e trazer ótimos resultados.

Por exemplo, dar aulas particulares em alguns horários da semana ajuda a manter algumas matérias na cabeça e ainda gera um dinheiro a mais. Outra opção interessante é fazer doces para vender para seus colegas. Algumas receitas são bem rápidas, têm baixo custo e promovem uma ótima fonte de renda.

Além disso, vários trabalhos podem ser feitos sem sair de casa. É o caso de atividades freelance, como o oferecimento de serviços de design, escrita ou revisão de textos e até vendas online. Trabalhando pela internet, você aproveita melhor o tempo e também alcança mais liberdade financeira.

Todas essas são dicas incríveis para montar um planejamento financeiro eficiente. Colocando em prática essas estratégias, simples fica mais fácil realizar o sonho da formatura no ensino superior. Não deixe para depois. Comece agora mesmo!

E então, nossas informações ajudaram você a se organizar financeiramente? Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude seus amigos!

 

Bitnami