Unigran Capital

Palestra “Formação do Psicólogo: sofrimentos e obstáculos” marca o dia Dia do Psicólogo na Unigran Capital

O Dia do Psicólogo – 27 de agosto – será marcado por palestras no Centro Universitário Unigran Capital. Durante o período da manhã, o auditório da Instituição teve lotação máxima pelos alunos do curso de Psicologia para a palestra do Prof. Dr. Tiago Ravanello, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Na palestra “A Formação do Psicólogo: Sofrimentos e Obstáculos”, Ravanello abordou temas inerentes ao desenvolvimento profissional dos acadêmicos e ao sofrimento durante a formação em Psicologia. O professor chamou a atenção para a predominância de mulheres na Psicologia e como a sociedade em que vivemos provoca sofrimento às psicólogas.

“A maioria é de mulheres em uma sociedade, em um contexto que não é da Unigran, não é da UFMS, que é de Brasil, que é machista e misógino.Tem que pensar também o sofrimento na formação do psicólogo e o que é ser psicóloga mulher. Precisamos começar a pensar feminismo, como questão de saúde e segurança pública. Talvez os meninos, meu companheiros de gênero não saibam, mas a vida de uma acadêmica é assustadora. A quantidade de medos que vocês sentem. Já que somos na maioria mulheres, temos que começar a recontar e reconstruir esses cursos sob a lógica da mulher”, afirmou Ravanello

Entre os assuntos abordados, o professor também explanou sobre a concepção inicial de um aluno ingressante no curso de Psicologia tem do que é ser psicólogo e como essa ideia é desconstruída, sobre “a disputa infértil entre identificações diferentes de campos da psicologia” e a visão que identifica outros acadêmicos e profissionais como concorrentes em uma “concepção irrestrita de competição”.

De acordo com a professora  Drª. Adriana Rita Sordi, coordenadora do curso de Psicologia da Unigran Capital, a palestra comemora o Dia do Psicólogo e traz conhecimento.

“Queríamos sair um pouco da sala de aula, sem perder o conhecimento, trazendo uma palestra para falar da Psicologia dentro da universidade e dessa angústia que o aluno às vezes sente de estar cursando esse curso que mexe demais com as emoções. Cada vez mais as pessoas buscam fazer Psicologia, porque há uma angústia geral de entender um pouco essas questões emocionais. Hoje o alunos têm, com essa palestra, o espaço de ter um pouco do conhecimento de uma vertente e poder discutir isso”, explica a professora.

O professor Me. Daniel Goulart Rigotti, coordenador do Núcleo de Psicologia (NPU) da Unigran Capital, destaca que a palestra favorece a construção de uma formação plural dos acadêmicos de Psicologia da Unigran Capital. “Olhares de fora sempre ajudam a construir. A psicologia parte desse campo que é mais plural e sempre busca agregar”.

Bitnami