Unigran Capital

Tudo que você precisa saber antes de se tornar um biomédico

Se você quer atuar na área de saúde, principalmente com pesquisas, na identificação e classificação de microrganismos que causam doenças, pode cogitar em se tornar um biomédico. A profissão ainda é recente no Brasil — foi regulamentada em 1983 —, porém tem um mercado de trabalho promissor.

A graduação em Biomedicina é do tipo bacharelado e tem duração de 4 anos. Com o diploma do curso superior e registro no Conselho Regional de Biomedicina de seu estado, o profissional torna-se apto a atuar na área, que oferece uma variedade de habilitações.

Quer entender melhor como é o curso de Biomedicina, o perfil do biomédico, bem como o mercado de trabalho para a carreira? Então confira o post que preparamos e descubra se essa é a profissão para você!

O que se estuda no curso de Biomedicina?

A rotina da maioria dos biomédicos inclui atividades de pesquisa e análise de amostras de materiais biológicos — como tecido, sangue, alimentos e até plantas — visando à identificação e estudo de agentes causadores de patologias.

O profissional pode trabalhar no desenvolvimento de medicamentos e vacinas, com perícia, saneamento, na indústria de cosméticos e de alimentos, entre outros campos.

Dessa maneira, a grade curricular do curso superior mescla disciplinas dos campos de Biologia, Química, Medicina e Farmácia — além de inúmeras outras áreas do conhecimento. Então, se você decidir fazer esse curso superior, esteja preparado para uma maratona bem dinâmica, com muitas aulas práticas e em laboratórios variados.

Matriz curricular

Na graduação em Biomedicina, o aluno se depara com um conteúdo bastante amplo, com o estudo do funcionamento do organismo, de células, tecidos, do processo embrionário, do sangue — além de fatores que intervêm na difusão de doenças e noções de saúde coletiva. Algumas disciplinas são:

  • Citologia e Histologia;
  • Química;
  • Bioquímica;
  • Fisiologia Humana e Biofísica;
  • Genética e Embriologia;
  • Microbiologia;
  • Patologia;
  • Saúde Coletiva e Epidemiologia;
  • Biotecnologia.

Durante todo o curso, o estudante aprende ainda uma série de temas específicos, como:

  • Análises Clínicas;
  • Reprodução Humana Assistida;
  • Biomedicina Estética;
  • Hematologia;
  • Imunologia;
  • Parasitologia;
  • Neurofisiologia Transoperatória e Perfusão Extracorpórea;
  • Bromatologia (análise de alimentos);
  • Imagenologia (exames de imagem);
  • Micologia e Virologia;
  • Toxicologia;
  • Perícia (medicina forense).

Mas não para por aí! O conteúdo programático também contempla outros temas até mesmo da área de humanas — como Psicologia, Ciência Sociais, Ética Profissional e Empreendedorismo.

Estágio e TCC

A graduação em Biomedicina exige ainda a realização do estágio supervisionado, oportunidade para o aluno conhecer mais de perto a rotina de trabalho dessa área e aprender com outros profissionais. Em muitos casos, dependendo da dedicação do profissional, ele pode ser inclusive efetivado na função assim que termina o curso.

Além do estágio obrigatório, o aluno precisa também elaborar o trabalho de conclusão de curso (TCC), no qual faz um estudo mais aprofundado de um tema dessa área e é avaliado por uma banca examinadora.

Qual é o perfil de um biomédico?

O biomédico precisa, em primeiro lugar, gostar de trabalhar com pesquisas em laboratório. Assim, o microscópio e o jaleco são itens inseparáveis desse profissional. Para fazer um trabalho de qualidade, é importante que ele seja paciente, curioso e tenha um olhar analítico para realizar seus estudos.

Além disso, o biomédico deve gostar de atuar em equipe, pois geralmente trabalha ao lado de outros profissionais — como médicos e farmacêuticos.

É importante também que o profissional esteja por dentro das últimas pesquisas e atualizações do segmento da Biomedicina que decidir seguir. Para isso, deve buscar cursos de aperfeiçoamento, frequentar eventos da sua área, como congressos e simpósios, e acompanhar publicações científicas da sua área.

Como é o mercado de trabalho para essa carreira?

Se você está interessado em se tornar um biomédico, precisa saber que a profissão se fortalece cada vez mais no Brasil. São vários fatores que contribuem para a grande demanda por essa área de formação, como a intensificação de pesquisas voltadas para o tratamento genético, para o tratamento de fertilidade e também para o desenvolvimento de novos medicamentos e vacinas.

Dessa maneira, a Biomedicina é uma área com alta empregabilidade no setor público e privado. O campo onde se encontra a maioria dos profissionais é o de análises clínicas, no qual o biomédico realiza exames clínicos em hospitais e laboratórios.

No entanto, são inúmeros os setores que o biomédico pode trabalhar. De acordo com o Conselho Federal de Biomedicina (CFBM), são 35 opções de habilitação. Conheça a seguir algumas delas:

  • Análises Clínicas;
  • Imunologia;
  • Hematologia;
  • Bioquímica;
  • Saúde Pública;
  • Radiologia;
  • Análises Bromatológicas;
  • Microbiologia de Alimentos;
  • Patologia;
  • Citologia Oncótica;
  • Análise Ambiental;
  • Genética;
  • Reprodução Humana;
  • Biologia Molecular;
  • Sanitarista;
  • Auditoria;
  • Biomedicina Estética.

Espaços de atuação do biomédico

Como se vê, quem escolhe fazer a graduação em Biomedicina terá boas perspectivas no mercado de trabalho, porque essa é uma formação requisitada para campos de atuação variados que permitem ao profissional trabalhar em:

  • hospitais;
  • laboratórios de análises clínicas;
  • laboratórios de pesquisa;
  • clínicas de reprodução humana;
  • universidades;
  • farmácias de manipulação;
  • indústrias (alimentícia, cosmética);
  • centros estéticos;
  • órgãos públicos, como Vigilância Sanitária.

Áreas que são tendência para o biomédico

A área de Biomedicina estética, por exemplo, é tendência por conta da crescente preocupação de homens e mulheres com a aparência. Biomédicos com essa habilitação podem realizar procedimentos como microagulhamento, aplicação de toxina botulínica, preenchimentos, laserterapia, carboxiterapia, entre outros.

Outro segmento em alta para esse profissional é o de reprodução humana, em que ele faz a manipulação de gametas, trabalha com a preservação de materiais genéticos e na identificação de possíveis problemas de infertilidade.

E você sabia que o biomédico pode atuar também com o meio ambiente? Ele pode trabalhar na área de saneamento, com análises físico-químicas e microbiológicas.

Viu só como é promissora a carreira para o biomédico? Se você gosta de pesquisas no campo da saúde, pode trilhar um caminho de sucesso na área. Para garantir uma boa formação, analise os diferenciais da matriz curricular da graduação, qualidade do corpo docente e da infraestrutura da instituição de ensino — principalmente em relação aos laboratórios.

Com as informações que trouxemos neste post, ficou interessado em fazer o curso superior de Biomedicina? Entre em contato com a Unigran Capital e conheça todos os detalhes dessa graduação!

Bitnami