Unigran Capital

Como escolher a profissao ideal para mim

Como escolher a profissão ideal para mim?

Em poucos meses, você concluirá o ensino médio e estará na corrida por uma vaga em concorridas universidades. Você terá de se dividir entre as últimas provas da escola e a preparação para cada um dos vestibulares que prestará. E, em meio a tudo isso, ainda pairam dúvidas sobre como escolher a profissão ideal, bem como insegurança e medo de errar.

Essas são cenas clássicas da vida de muitos adolescentes, então, encare essa fase de frente. Todo processo de grandes mudanças gera estresse e apreensão, e ingressar no ensino superior não é diferente. São muitas escolhas, e a decisão vai contra o relógio.

Para dar mais tranquilidade e equilíbrio à sua tomada de decisão, este post explica como escolher a profissão ideal para seu perfil e traz dicas para você planejar essa escolha. Confira as próximas linhas!

Qual a importância de acertar na escolha da profissão?

Embora essa pergunta pareça autoexplicativa, é interessante esclarecermos alguns pontos. A decisão sobre uma profissão é algo um tanto delicado, pois vai demandar uma grande dedicação e esforço para os estudos.

Além do tempo despendido com a preparação para os vestibulares ― em alguns casos, até mesmo, incluindo aulas de conteúdo específico para provas de aptidão ―, uma série de outras questões está envolvida, como recursos financeiros, mudanças de endereço, compra de materiais escolares etc.

Claro que ninguém tem bola de cristal para saber se a rotina do curso e a experiência profissional, de fato, preencherão você da maneira esperada. As decepções também são parte do caminho e podem acontecer, mas devem ser, sim, evitadas.

Por isso, fazer uma escolha racional, a partir da descoberta de quais são seus sonhos e habilidades, é fundamental. E isso envolve pesquisa das áreas que mais lhe agradam e um trabalho de autoconhecimento.

Como escolher a profissão ideal?

Agora, vamos elencar algumas dicas que, com certeza, irão ajudá-lo a definir os passos para decidir as áreas ou carreiras que mais têm a ver com seu perfil. Vamos lá?

Descubra seus interesses e aptidões

O processo de escolha de uma profissão começa com você olhando para seu interior. Você sabe quais são seus sonhos? Se a resposta é sim, ótimo; analise-os. Se você não tem certeza, procure, pois eles existem em algum lugar dentro de você.

Para tanto, é necessário pensar sobre quais as coisas de que mais gosta. Tem mais afinidade com computadores e softwares ou com causas sociais? Você se vê dentro de um hospital na área de enfermagem ou prefere gerir pessoas em uma empresa? O que você gosta mesmo é de design de interiores?

Viu quantas perguntas podem ser levantadas? Se a confusão ficar maior ainda, você pode recorrer aos tradicionais testes vocacionais. Hoje, existem recursos, na Internet mesmo, que fazem um bom trabalho e, muitas vezes, por um valor bem módico.

Se necessário, peça para seus pais levarem você até um psicólogo especialista em orientação profissional. Ele o ajudará a enxergar, entre suas capacidades múltiplas, as que melhor se encaixam na sua felicidade. Além disso, trabalhará com você maior consciência sobre suas expectativas de futuro, algo primordial na escolha da profissão.

Informe-se sobre as profissões

Uma vez que você tenha ideia sobre possíveis carreiras, é hora de informar-se sobre elas. Observe quais são os campos de trabalho de cada uma, busque informações sobre quais são as atividades mais corriqueiras no cotidiano da profissão e se as características dessas profissões realmente têm a ver com você.

Algumas maneiras para obter essas informações são:

  • visitar feiras de profissões;
  • conhecer algumas faculdades e conversar com professores e coordenadores;
  • entrar em contato com profissionais em destaque no mercado;
  • visitar eventos das áreas de interesse;
  • ler revistas especializadas;
  • assistir a filmes, reportagens, entrevistas e documentários;
  • acessar canais de vídeos no YouTube;
  • ler conteúdos de sites e blogs;
  • entrar em grupos de discussão online.

Avalie determinadas questões, como empregabilidade e remuneração

Outro dado importante é se suas áreas de interesse estão em alta no mercado de trabalho. É claro que perseguir seu sonho é um ponto essencial para o sucesso profissional. Entretanto, algumas áreas estão saturadas ou transformando-se a ponto de não precisarem de tanta gente trabalhando nelas.

Além disso, é importante observar qual é a faixa de remuneração salarial nos diferentes estágios profissionais. Para isso, veja quanto ganha um profissional júnior, pleno, sênior etc.

E se você seguir a tendência do empreendedorismo, cada vez mais forte no atual mercado, conheça o grau de concorrência e em quais segmentos poderia se destacar como um profissional autônomo. Ademais, veja quais são os investimentos que você teria de fazer para não depender meramente da colocação profissional em uma empresa.

Observe quem está influenciando você

Suas escolhas podem ser influenciadas por diversas pessoas, principalmente seus pais e familiares. Isso tem lados positivo e negativo. No entanto, se o que você tem como profissão dos sonhos representa mais os ideais de uma pessoa próxima a você, tome cuidado.

É muito comum que, por exemplo, os pais desejem que seus filhos sigam suas profissões ou, até mesmo, engajem-se na carreira que eles gostariam de ter seguido, mas que não o fizeram por circunstâncias que não têm a ver com você.

Outro ponto é o pensamento do senso comum de que “isso dá/não dá dinheiro”. Essa questão é muito relativa, pois, mesmo em profissões não tão em alta no mercado, há muita gente ganhando dinheiro e tendo autorrealização.

Além disso, é preciso lembrar que pessoas que dão opinião sobre suas escolhas, apesar da experiência de vida, nem sempre estão por dentro do mercado e das tendências profissionais atuais. Por exemplo, o que seu avô dirá se souber que você quer ser um desenvolvedor de jogos de videogame? Será que na juventude dele isso seria possível?

Portanto, ouça opiniões de quem lhe quer bem, mas não acredite 100% nelas. Considere o que for do seu interesse e descarte o restante.

Saiba que pode mudar de opinião

Como dissemos, ninguém tem bola de cristal para saber que fez a escolha correta. Somente tendo contato com o aprendizado da profissão, você terá essa certeza sobre a futura carreira.

Então, não sofra por antecipação, pois uma das grandes vantagens de estar na casa dos 20 anos é a autopermissão para errar. Afinal, você tem uma longa trajetória pela frente e experimentar faz parte. Melhor ter uma pequena decepção nos primeiros meses da faculdade do que ser um profissional frustrado futuramente, não é mesmo?

Caso você entenda que a carreira escolhida não é aquilo que o preenche inteiramente, recomece e reescreva sua trajetória. Certamente, essa experiência malsucedida lhe dará maior autoconhecimento para acertar em cheio da próxima vez e, enfim, dar os primeiros passos de uma carreira brilhante.

Sendo assim, mãos à obra! Temos certeza de que, ao seguir esses passos, você saberá como escolher a profissão ideal e as chances de tomar uma decisão consciente serão grandes. Encare a vida universitária como um grande projeto, que poderá ser o início de uma história brilhante no futuro.

Gostou deste conteúdo? Então, assine nossa newsletter e receba em primeira mão muitos outros posts sobre carreira e universidade. Fique conosco!

Bitnami